Living Lab define um ecossistema aberto de inovação centrado nos usuários. Tem sua origem ao final dos anos 80 na área de Pesquisa Operacional (Operations Research) e desperta o interesse internacional em 2006, quando a Comissão Europeia inicia projetos para avançar, coordenar e promover um sistema europeu de inovação comum baseado neste conceito. A partir disso, surgiu um novo paradigma de inovação, denominado Open Innovation 2.0, com o objetivo de gerar produtos competitivos, serviços, conteúdo e infraestrutura social, com base nas tecnologias de informação e comunicação abrangendo as dimensões sociais e tecnológicas.

Este conceito é alinhado a um modelo de Tripla Hélice que representa uma nova configuração social para a organização da inovação. Nesta configuração, governo, indústria, academia e participantes trabalham juntos para co-criar o futuro e conduzir mudanças estruturais muito além de seus escopos individuais, através da exploração, experimentação e avaliação de ideias, cenários, conceitos e artefatos tecnológicos inovadores na forma de casos de uso reais. É normalmente operado em um contexto territorial, assim na PUCRS temos o Campus Living Lab (CLL).

A implantação do projeto Campus Living Lab na PUCRS faz parte do planejamento estratégico da Instituição, pois o conceito está diretamente relacionado com seis dos 12 objetivos estratégicos da Universidade, que são:

  • Implementar a inovação e o desenvolvimento na área acadêmica;
  • Viabilizar o desenvolvimento de novos empreendimentos a partir do conhecimento gerado;
  • Contribuir, no contexto da interação Universidade-Empresa-Governo-Sociedade, para o desenvolvimento social, ambiental, cultural e econômico;
  • Consolidar a excelência na área de pesquisa, reforçando o reconhecimento institucional e a relevância para o desenvolvimento da sociedade;
  • Desenvolver parcerias institucionais internacionais;
  • Ampliar fontes de captação de recursos.

Ecossistema aberto
de inovação centrado nos usuários

Implantar um Campus Living Lab beneficia a comunidade universitária de diferentes formas. As instalações, os projetos e as iniciativas fazem parte de um catálogo de produtos gerados dentro da Universidade, compondo roteiros de pesquisa, inovação e empreendedorismo para quem passa diariamente por seus espaços. Passa a ser um recurso de promoção e apoio ao processo de inovação e empreendedorismo que constitui a Rede Inovapucrs. Isto permite que pesquisadores e empreendedores exponham suas ideias, acompanhando a participação da comunidade, professores, funcionários e estudantes.

Além disso, existe uma aproximação entre a sociedade que, a partir da interação com as instalações, passa a entender melhor o que é gerado na área acadêmica, assim como pode ser envolvida no processo de criação.

Ainda, as soluções apresentadas nas instalações do CLL atendem também demandas internas da Universidade, no lugar de contratações de serviços externos.