Professor de Química lança aplicativo de realidade aumentada

Ferramenta ajuda estudantes a visualizarem vibrações moleculares em 3D

29/06/2018 - 08h23
Aplicativo de realidade aumentada, André Arigony Souto

Foto: Arquivo Pessoal

Pesquisador reconhecido ao desvendar as maravilhas do resveratrol, a molécula obtida da uva preta, o professor da Escola de Ciências André Arigony Souto também gosta de inovar na área do ensino. Acaba de criar o IRspectrAR, um aplicativo de realidade aumentada que ajuda na interpretação de espectros de infravermelho. “Na Química Orgânica, precisamos visualizar moléculas em 3D. O aluno tem grande dificuldade. Os materiais disponíveis pouco auxiliam, pois todos são em 2D”, explica. A aplicação mostra absorções características de grupos funcionais dos compostos orgânicos, como alcanos, arenos, álcoois, aminas e carbonilo.

Em fevereiro, Arigony se lançou ao desafio de criar o aplicativo para melhorar a visualização. Começou a estudar o tema e fez vários cursos sobre realidade virtual e aumentada na plataforma Udemy. A novidade tem alcançado muita repercussão.

André Arigony Souto,Química,Escola de Ciências

André Arigony Souto / Foto: Bruno Todeschini

O professor não quer parar por aí. Vai buscar o engajamento de alunos e colegas na construção de novos materiais para ensinar de forma mais rápida e aumentar a complexidade dos conteúdos.

Para baixar o IRspectrAR, gratuitamente, é só acessar aqui. Por enquanto está disponível apenas para dispositivos Android.

Compartilhe

Outras notícias Veja todas as notícias

  • Últimas publicadas
  • Mais lidas