Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Tinta Bruta, dirigido por Alumni PUCRS, vence Festival de Cinema do Rio

Longa de Marcio Reolon e Filipe Matzembacher conquistou em quatro categorias

14/11/2018 - 13h42
Alumni,Festitval do Rio,Cinema,Produção Audiovisual,Marcio Reolon,Filipe Matzembacher

Equipe de Tinta Bruta com Cacá Diegues (à direita) / Foto: Festival do Rio – Divulgação

O troféu Redentor de Melhor longa de ficção do Festival do Rio 2018 foi conquistado pelo filme Tinta Bruta, dos alumni PUCRS Marcio Reolon e Filipe Matzembacher. O trabalho com direção e roteiro dos cineastas egressos do Curso de Produção Audiovisual, da Escola de Comunicação, Artes e Design – Famecos, conquistou prêmios também nas categorias melhor ator (Shico Menegat), melhor ator coadjuvante (Bruno Fernandes) e melhor roteiro (Filipe Matzembacher e Marcio Reolon). O reconhecimento foi entregue em 11 de novembro, no Cine Odeon, na capital Fluminense, e inclui o Prêmio Petrobras de Cinema, na forma de patrocínio para sua distribuição, no valor de R$ 100 mil.

O longa aborda o tema LGBT e trata de um drama vivido pelo personagem Pedro (Shico Menegat), jovem que se expressa em performances de vídeo na internet e está sob investigação após saber que outra pessoa está copiando sua técnica.

Ao receber o troféu no palco do Festival, das mãos de Cacá Diegues, o diretor Marcio Reolon dedicou o prêmio à população LGBT. “Estamos num momento delicado. É fácil a gente perder as esperanças. É muito importante cuidarmos uns dos outros, estarmos lado a lado e firmarmos um compromisso de jamais ficar em silêncio quando a gente testemunhar alguma agressão ou opressão. O fascismo cresce do nosso silêncio. A gente não pode ficar calado”, manifestou.

Tinta Bruta recebeu, em fevereiro, o Teddy Awards, cerimônia independente que recompensa as melhores produções de temática LGBT no Festival de Berlim, na Alemanha.  Reolon e Matzembacher também são os diretores do filme Beira-Mar, que em 2015 conquistou o troféu de melhor filme da mostra Novos Rumos e uma láurea especial do júri no Prêmio Félix.

Sobre Tinta Bruta

Pedro (Shico Menegat) é um jovem que tenta sobreviver em meio a um processo criminal, à partida da irmã e aos olhares que recebe sempre que sai na rua. Sob o codinome GarotoNeon, o personagem se apresenta no escuro do seu quarto para milhares de anônimos ao redor do mundo, pela internet. Com o corpo coberto de tinta, ele realiza performances na frente da webcam. Ao descobrir que outro rapaz de sua cidade está copiando sua técnica, Pedro decide ir atrás do mesmo. Confira o trailer oficial: http://besourofilmes.com/projetos/tintabruta/