Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Tecna PUCRS capacita mais de 200 profissionais da produção audiovisual

Workshops e prêmio integram ações da nova estrutura do centro de produção audiovisual.

30/01/2020 - 14h36
Pitch Tecna, Tecnopuc, cinema

Apresentação dos selecionados no prêmio Tecna / Foto: Bruno Todeschini

Por meio de um programa de aprimoramento profissional, o Tecna, com suas novas estruturas inauguradas em novembro, qualificou mais de 200 pessoas do setor da indústria audiovisual, com mentores de renome do mercado nacional e internacional.

Nos meses de dezembro e janeiro, foram realizados nove workshops (focados em negócios, criação e áreas técnicas), que totalizaram 160 horas de capacitação, voltados à qualificação dos profissionais do mercado audiovisual do Rio Grande do Sul.

A entrega final desse programa foi a realização do Prêmio Tecna, em que dois projetos foram contemplados com serviços de infraestrutura num valor de R$ 15 mil, cada um, para serem usados nas etapas de desenvolvimento de pré-produção, produção e/ou pós-produção.

“As turmas foram montadas com um capital humano muito potente, profissionais de destaque em cada segmento organizados de modo a dar espaço para a diversidade das trajetórias. Com isso, o processo de conhecimento compartilhado e interação fica ainda mais potencializado”, comenta Aletéia Selonk, gerente do Tecna e coordenadora das ações.

Ao total, dezoito mentores nacionais e três internacionais envolveram-se no processo, reunindo nomes de peso do mercado como a experiente produtora Debora Ivanov, o ícone brasileiro da direção de arte Vera Hamburger e o professor e consultor de roteiros norte-americano, Martin Daniel.

As ações foram promovidas pelo Tecna, com financiamento da Finep e apoio da Aptc, Siav, Fundacine, Iecine, RS Criativo e Governo do Estado.

Projetos com temática sobre o universo feminino vencem premiação

Histórias narradas a partir da perspectiva feminina foram contempladas com o prêmio Tecna na noite da última quarta-feira, dia 28 de janeiro. Recontar a história a partir do lugar de fala da mulher inspirou ambas propostas vencedoras. O curta-metragem Aurora traz o protagonismo de duas mulheres em um cenário de guerra e, o longa-metragem de animação Joe: a guerreira encantada, quer mostrar a evolução da personagem de um conto de fadas, mostrando outra forma que não precisa ser nem a escola de donzelas, nem o ingresso no universo masculino dos soldados.

De acordo com a banca avaliadora, composta por representantes do mercado de produção audiovisual, o longa Joe: a guerreira encantada levou pela originalidade da proposta e qualidade narrativa, revolucionando a estética e a estratégia narrativa dos filmes de animação para o público infantil, destacando o forte potencial para desdobramentos em novos produtos.

Pitch Tecna, Tecnopuc, cinema,audiovisual

Joe e Aurora foram os projetos contemplados na premiação /
Foto: Bruno Todeschini

“Como os projetos entram via edital em fase de desenvolvimento, a consultoria para os selecionados foi um divisor de águas. O Joe chegou onde chegou, pois, através dela, conseguimos amarrar um argumento muito mais forte que o apresentado inicialmente. Além disso, o custo dessa fase no orçamento é extremamente alto. Nesse sentido, saber que o Tecna propõe esse nível de investimento é extremamente importante”, afirma a produtora executiva Gabriela Montezi.

Já o curta-metragem Aurora conquistou a premiação pela excelência da criatividade para propor uma experiência radical ao contar uma história de tempos de guerra, com força imagética para nos levar a lugares desconhecidos. A proposta, ousada para um curta, mostrou grande potencial para circular em festivais nacionais e internacionais.

“O Tecna é uma experiência revolucionária no mercado audiovisual nacional. A estrutura é de primeiro mundo, de um profissionalismo e investimento que só se vê em Nova York ou no centro do Brasil. O polo é uma referência fundamental não só por impulsionar a economia criativa como também por estar vinculada à acadêmica”, ressalta Alan Furtado, diretor do Aurora.

Dez projetos participaram de consultorias

Além da premiação, todos os 10 projetos selecionados para o Pitch Tecna participaram de um programa de consultoria, momento em que as equipes receberam previamente 65 horas de acompanhamento em roteiro, produção e distribuição.

“A etapa de consultoria tem uma importância estratégica, pois é um investimento que sempre causa um impacto muito significativo. Essa proposta contemplou todos os selecionados, sendo todos eles ganhadores do principal benefício, que foi a rodada de consultorias. Além disso, seguimos apoiando no que diz respeito a nossa capacidade de articular negócios”, destaca Aletéia Selonk.

Para compor a banca avaliadora, foram convidados Ana Fagundes, diretora do Departamento de Artes e Economia Criativa da Secretaria de Estado da Cultura e coordenadora do Programa RS Criativo; Alice Urbim, produtora de conteúdo e produtora executiva com larga trajetória profissional em empresas produtoras e canais de televisão; Ramiro Azevedo, diretor de canais na programadora independente Box Brazil; Daniela Menegotto, diretora da Lança Filmes, distribuidora de filmes sediada em Porto Alegre; e o professor João Guilherme Barone, coordenador do Laboratório de Pesquisas Audiovisuais, ligado ao Programa de Pós-Graduação em Comunicação da PUCRS.

No discurso da entrega dos prêmios, a banca reconheceu nas dez apresentações a expressão da diversidade temática, da força e da competência do audiovisual produzido no Estado, com uma ressonância cultural e social que denota a maturidade e a competência dos profissionais.