Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Teatro da PUCRS recebe espetáculos da 26ª edição do Porto Alegre em Cena

Comunidade PUCRS tem acesso a valor especial para os ingressos

04/09/2019 - 10h54

poa_em_cena,porto_alegre_em_cenaDurante o mês de setembro a PUCRS recebe os espetáculos Happi – A Tristeza do Rei e A ira de Narciso, que fazem parte da programação da 26º edição do Porto Alegre em Cena. Com produção brasileira, A ira de Narciso passa pela Universidade nos dias 14 e 15 de setembro, às 19h, e a criação francesa Happi – A Tristeza do Rei acontece nos dias 18 e 19 de setembro, às 19h – ambas no Teatro do prédio 40 (Av. Ipiranga, 6681 – Porto Alegre).  Os ingressos, no valor de R$80,00, podem ser adquiridos com valor especial para a comunidade PUCRS (veja lista abaixo), no site uhuu.com e na bilheteria oficial no Shopping Total.

Em 2019, o Porto Alegre em Cena propõe nos palcos discussões sobre o Brasil, quem somos e o futuro da humanidade, abrangendo mais temáticas e aprofundando relações entre a natureza e o humano. “A presença do corpo em cena, não apenas humano, mas os corpos da natureza, descentralizar a figura humana das grandes realizações e mesclar suas diferenças, valorizando-as são algumas das propostas de discussão do festival esse ano. Queremos causar reflexões sobre a humanidade e nossas potências e fragilidades”, explica Fernando Zugno, diretor geral do Em Cena. Neste ano, a PUCRS, por meio do seu Instituto de Cultura, é apoiadora cultural do 26º Porto Alegre em Cena – Festival Internacional De Artes Cênicas.

A ira de Narciso

Ator encenando A Ira de Narciso no palco

Espetáculo A Ira de Narciso / Foto: Divulgação POA Em Cena

Seguindo a linha de auto ficção de Sergio Blanco, “A ira de Narciso” é um monólogo em primeira pessoa que relata a permanência do autor na cidade de Ljubljana, onde é convidado a dar uma palestra sobre o famoso mito de Narciso. Tendo como ambientação única o luxuoso quarto 228 do hotel onde o autor está hospedado, o texto apresenta os últimos preparativos desta conferência ao mesmo tempo que nos conta sobre os diferentes encontros com um jovem Esloveno que acabara de conhecer. A partir da descoberta de uma mancha de sangue no carpete, o relato da viagem profissional e dos encontros amorosos dá lugar a uma intriga policial obscura e inusitada. Alternando sutilmente narração, palestra e confissão, a peça é uma jornada fascinante e arriscada que conduz o espectador num confuso labirinto do eu, da linguagem e do tempo. Direção: Yara de Novaes / Atuação: Gilberto Gawronski / Duração: 100 min / Recomendação etária: 18 anos

 Happi – A Tristeza do Rei (França)

O impactante espetáculo de dança contemporânea é fruto da colaboração de dois notáveis artistas de origem africana radicados na França: James Carlès, intérprete e coreógrafo, de origem camaronesa, e Heddy Maalem, coreógrafo, nascido na Algéria. O espetáculo traz ao palco uma coreografia forte, cheia de referências da própria memória e

Happi – A Tristeza do Rei

Happi – A Tristeza do Rei / Foto: Divulgação POA Em Cena

história de Carlès – cuja pesquisa sobre a diáspora negra faz parte de sua obra –, antes de sua mudança para a França, sobre um personagem real, um rei chamado Happi. Abordando noções de trauma e de fim do mundo, a coreografia explora a tristeza deste rei africano, ao passo que vemos a figura do intérprete lutando com todo vigor de seu ser e, ainda assim, sucumbindo em meio a um simbólico cenário branco. Solo de Heddy Maalem para e com James Carlès / Duração: 50 min / Recomendação etária: 16 anos

Comunidade PUCRS

Estudantes, Alumni PUCRS (diplomados) e profissionais da Universidade (Parque Esportivo, Tecnopuc, ediPUCRS, Fijo e estagiários), do Hospital São Lucas e do InsCer.