Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Prêmio ARI de Jornalismo reconhece profissionais e estudantes da PUCRS

Entrega ocorreu no dia 19 de dezembro, no auditório do Ministério Público

20/12/2017 - 16h26
Prêmio ARI/Banrisul de Jornalismo,associação riograndense de imprensa,eduardo pinzon,aluno,prêmio,jornalismo,destaque acadêmico,grande prêmio acadêmico

Eduardo Pinzon, ao centro, Grande Prêmio Acadêmico
Foto: Luiz Ávila

A produção jornalística para veículos de comunicação nas esferas profissional e acadêmica teve seu mais destacado reconhecimento no Rio Grande do Sul entregue nesta terça-feira, 19 de dezembro. O Prêmio ARI/Banrisul de Jornalismo, promovido pela Associação Riograndense de Imprensa, contemplou trabalhos veiculados ao longo de 2017 em 13 categorias. Pela PUCRS, foram agraciados estudantes e profissionais da Graduação e da Pós-Graduação da Escola de Comunicação, Artes e Design – Famecos, que se destacaram entre os mais de 400 trabalhos inscritos na 59ª edição do Prêmio. O evento de entrega de troféus e diplomas ocorreu no auditório do Ministério Público Estadual.

UNIVERSITÁRIOS EM DESTAQUE

Estudantes de Curso de Jornalismo conquistaram resultados importantes nas categorias Grande Prêmio Acadêmico e Radiojornalismo Universitário. O aluno Eduardo Pinzon, do 6º semestre, foi ganhador do Grande Prêmio Acadêmico devido ao trabalho Marcadas pela dor: relatos sobre violência obstétrica. Ele destaca que “a parceria dos colegas Juliano Castello e Paula Schmitt, além das orientações dos professores Filipe Gamba e Tércio Saccol, foram fundamentais para o resultado”. De acordo com Pinzon, que concorreu pela primeira vez ao Prêmio ARI/Banrisul, é motivo de satisfação obter “o prêmio máximo da imprensa gaúcha, que é muito criterioso e rigoroso, pois é avaliado por jornalistas”, comemora.

Documentário Marcadas pela dor

 Retratar o sofrimento de mulheres brasileiras no momento do parto foi o tema que rendeu o principal prêmio a Eduardo Pinzon e seus colegas entre os universitários. O documentário, produzido para a disciplina de Radiojornalismo Informativo, durante o primeiro semestre de 2017, apresenta entrevistas sobre a violência física e psicológica à qual 25% das mães estão expostas no País, de acordo com a Fundação Perseu Abramo. “Este foi um trabalho delicado, pois tratamos com mulheres fragilizadas, vítimas de violência em salas de parto. Tivemos de trabalhar bem a questão sobre como abordá-las. É uma descoberta que fazemos desde o início do curso: o exercício de nos colocarmos no lugar do outro para encontrar a melhor maneira de fazer a entrevista”, explica Pinzon. O trabalho completo pode ser ouvido neste link.

PROFISSIONAIS FATURAM CHARGE E REPORTAGEM ECONÔMICA

O professor Celso Schröder conquistou o 2º lugar na categoria Charge com o trabalho Ministérios, publicado no jornal Correio do Povo. A estudante do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Mauren Xavier recebeu Menção Honrosa na categoria Reportagem Econômica, publicada também no Correio do Povo, com o título Refugiados: adiado o sonho brasileiro.

CONFIRA OS VENCEDORES E OS TÍTULOS DOS TRABALHOS:

Grande Prêmio Acadêmico
Eduardo Augusto Loro Pinzon – Marcadas pela dor: relatos sobre violência obstétrica

Categoria Radiojornalismo Universitário
1º lugar – Eduardo Augusto Loro Pinzon – Marcadas pela dor: relatos sobre violência obstétrica
Menção Honrosa – Eduardo Augusto Loro Pinzon – Ilha da Pintada: onde nem tudo é básico
5ª Finalista – Brenda Rodrigues Fernández – A diversificação da produção de fumo em Santa Cruz do Sul.

Categoria Charge
2º Lugar – Celso Schröder – Ministérios

Categoria Reportagem Econômica
Menção Honrosa – Mauren Xavier – Refugiados: adiado o sonho brasileiro

Compartilhe

Outras notícias Ver todas

  • Últimas publicadas
  • Mais lidas