Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Obra do ganhador do Prêmio Delfos de Literatura se destaca pela riqueza da linguagem

A obra de Lucas Alves Litrento, de Maceió, foi uma escolha unânime entre o júri

29/11/2019 - 14h49

2019_11_29-premio_delfosPela obra intitulada TXOW, o escritor alagoano Lucas Alves Litrento é o vencedor da primeira edição do Prêmio Delfos de Literatura 2019, organizado pelo Instituto de Cultura da PUCRS. A premiação teve um júri formado por Amílcar Bettega Barbosa, Luísa Geisler e Reginaldo Pujol Filho, que escolheram o livro de forma unânime.

Segundo os jurados, a obra TXOW destaca-se pela força e riqueza da sua linguagem que tem inspirações no estilo musical rap, na literatura brasileira, no falar cotidiano das ruas de Maceió e pela estrutura da obra, pensada e montada com cuidado para ser um livro de contos. Também chama atenção no trabalho do autor o modo como os textos ressoam entre si e como ele traz protagonismo para uma Maceió que não aparece nos guias turísticos.

Ao falar sobre o processo de escolhe, Reginaldo Pujol Filho conta que foi uma experiência complexa, pelos muitos livros de todas as partes do Brasil que receberam, com as mais diversas linguagens. Porém, o vencedor era uma certeza: todos indicaram o mesmo nome na reunião de decisão, era o número um. “Os motivos são muitos. É um livro com uma linguagem muito forte. Cria vozes muito variadas no texto, com gírias. É uma espécie de intercâmbio linguístico em outras regiões, ao mesmo tempo que que ele não se prende a isso. Ele usa outras vozes e outros olhares”, explica.

Outro lado do paraíso turístico

A obra, que será lançada em 2020 em um evento na PUCRS com a presença do autor, despertou novos olhares sobre a cidade. “Conhecemos uma outra Maceió que não é a da beira-mar, sem perder a beleza das histórias, apesar da violência que é uma realidade. São histórias que contrastam”, declara Pujol Filho.

O livro, que segundo o júri foi muito bem pensado, não é uma reunião aleatória de contos. Foi descrito como “uma estrutura muito rica“ por quem leu. Uma das maiores surpresas dos avaliadores foi descobrir a idade do escritor: apenas 22 anos.

Primeiro Prêmio Delfos de Literatura

O prêmio é promovido pelo Instituto de Cultura da PUCRS, em parceria com a Editora Universitária (Edipucrs). O objetivo é premiar uma obra literária inédita no gênero conto, destinada ao público adulto, escrita em língua portuguesa, por autores de nacionalidade brasileira ou estrangeira, desde que residentes no Brasil.