Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Muito além da herança genética

Possibilidades de estudos e tratamentos que surgem com a investigação do epigenoma humano

Por: Ana Paula Acauan | Revista PUCRS

09/10/2015 - 08h03

Experimentos com uma linhagem de animais obesos mostram que, se a grávida recebe   alimentos ricos em ácido fólico, como brócolis, os filhos nascem normais. Esse é um exemplo de estudos de epigenética apresentado pelo professor Timothy Bredy, da Universidade da Califórnia – Irvine (EUA), durante sua estada na PUCRS. Da mesma forma, como a mãe é a referência do recém-nascido, representa o primeiro contato dele com o exterior e a relação entre eles sinalizará para a criança o que esperar dos outros. “Quando o ambiente é muito estressante, isso desorganiza o mundo interno do bebê e faz com que ele se comporte de outra maneira”, diz o canadense.

Os estudos de Bredy mostram que o DNA não é tão estático quanto se imaginava. Se demoram gerações para alterar o código genético, os hábitos e as experiências ao longo da vida podem ser transmitidos em apenas uma geração. São vários os fatores que podem silenciar ou aumentar a expressão de determinadas características, incluindo o estilo de vida, a interação social, a alimentação e a exposição a drogas. Pela Universidade de Queensland, na Austrália, ele e sua equipe descobriram uma forma de inibir um dos genes responsáveis pela resposta de medo. “O objetivo principal de nossas pesquisas é entender como mecanismos epigenéticos contribuem para a formação e manutenção da memória de longo prazo, particularmente em casos de problemas psiquiátricos, como fobias, estresse pós-traumático e adição a drogas”, explica em sua página www.qbi.uq.edu.au/group-leader-bredy.

Durante três anos, Bredy fará pesquisas com o Grupo de Neurociência Cognitiva do Desenvolvimento (GNCD), da Faculdade de Psicologia da PUCRS, liderado pelo professor Rodrigo Grassi de Oliveira, via Programa Ciência Sem Fronteiras – Pesquisador Visitante Especial. Contribuirá com o projeto que investiga como a falta de cuidado materno (negligência ou maus-tratos) interfere no desenvolvimento futuro. Experimentos realizados com animais supõem que quem é privado da presença da mãe tende a ter mais recaída no uso de drogas.

“No final da parceria, o objetivo é que a PUCRS entre numa rede de cooperação de pesquisadores de epigenética dos Estados Unidos”, diz Grassi. Bredy faz parte de um projeto mundial que visa investigar aspectos neuroepigenéticos relacionados com a cognição. “Essa é uma mudança de paradigma. Por muito tempo, buscamos informações específicas do código genético para explicar como se traduziria em termos de fenótipo. Entre esse código e a expressão da característica, há inúmeros processos moleculares ocorrendo, que seria o epigenoma”, explica o professor da PUCRS.

 

Leia a reportagem completa na Revista PUCRS nº 176, da página 12 à 14.
IN ENGLISH

Experiments with a lineage of obese animals show that if a pregnant individual is given food rich in folic acid, its offspring is born normal. This is an example of epigenetics studies that Canadian Professor Timothy Bredy, from the University of California, Irvine (USA), presented during his stay at PUCRS. He will be carrying out research along with the Developmental Cognitive Neuroscience Group, from the School of Psychology, for three years through the Science without Borders Program – Special Visiting Researcher. His contribution will be important for the project led by Professor Rodrigo Grassi de Oliveira, which investigates how lack of maternal care interferes with future development. Bredy’s research shows that DNA is not as static as previously thought. It takes generations for the genetic code to change, but habits and experiences throughout life can be transmitted in just one generation. Several factors can mute or intensify the expression of certain features, including lifestyle, social interaction, nutrition and exposure to drugs. By the end of the partnership, it is expected that PUCRS will have become part of a worldwide cooperation network of epigenetics researchers. Such cooperation will allow students from Australia and the USA to come to PUCRS. Thiago Viola and Luís Eduardo Wearik, doctoral students of Pediatrics and Child Health at PUCRS, will be traveling to the University of California to prepare part of their dissertations.