Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Lamartine Pereira da Costa é Doutor Honoris Causa

Outorga do título ocorreu na manhã desta segunda-feira, 29 de abril

29/04/2019 - 16h33
Honoris Causa, Lamartine Pereira da Costa

Foto: Bruno Todeschini

Referência internacional em Ciências do Desporto, o professor Lamartine Pereira da Costa recebeu, na manhã desta segunda-feira, 29 de abril, o inédito título de Doutor Honoris Causa. A cerimônia, ocorrida no auditório do prédio 9 do Campus, reuniu estudantes, professores, lideranças acadêmicas. Proposta pela Escola de Ciências da Saúde, a distinção celebra 60 anos de uma carreira marcada por inovação, pioneirismo e contribuições ao esporte e à formação de profissionais. O currículo do homenageado inclui, entre outros feitos, o protagonismo na Ciência do Treinamento Esportivo nos anos 1960, que contribuiu para a conquista da Seleção Brasileira do tricampeonato na Copa do Mundo de Futebol no México, em 1970, sendo o responsável pelo planejamento do treinamento em altitude.  Na PUCRS, é inspirador de inciativas como o Grupo de Pesquisa em Estudos Olímpicos (GPEO), liderado por Nelson Todt.

Durante o laudatio – discurso dedicado ao homenageado – o professor Todt enfatizou a experiência profissional, as orientações aos alunos e o impacto das realizações científicas que embasaram o reconhecimento entregue a Da Costa, graduado em Educação Física e Ciências Navais, doutor em Filosofia e livre docente em Gestão do Esporte. No final dos anos 1960, editou e foi co-autor de A moderna ciência do treinamento desportivo, obra coletiva que marcou a medicina do esporte e tornou-se referência a ciência do esporte no Brasil. Atuou voluntariamente no primeiro museu do esporte brasileiro e foi autor do primeiro artigo de um brasileiro em língua inglesa veiculado na revista Sport International, em 1967.

Impacto acadêmico internacional

No campo da Educação Superior, em 1979, integrou o grupo de docentes a formar o primeiro curso de mestrado em Educação Física da América Latina, na Universidade de São Paulo. No Brasil, atuou com professor colaborador da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, na Universidade Gama FilhoUniversidade Católica de PetrópolisUniversidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Lecionou, também, em cinco universidades como professor visitante no exterior. Da Costa é considerado precursor do tema Gestão do Esporte, no Brasil e em Portugal. No campo da tecnologia, a campanha Esporte para Todos, originalmente proposta pela União Europeia e pela Unesco, teve no Brasil a liderança do professor. Em 1999, a Unesco e o Comitê Olímpico Internacional encomendaram a Lamartine da Costa um levantamento nos cinco continentes sobre o estado da arte daquela atividade esportiva renovadora.

“Procuramos destacar não apenas o lado profissional, mas o lado humano/humanista de Lamartine da Costa, o que remete a Pierre de Coubertin, renovador dos Jogos Olímpicos, e a sua célebre da frase: ‘ver longe, falar francamente, agir com firmeza’. Nela, é possível supor que nem Lamartine poderia prever como sua visão para os temas da Educação Física e do esporte se tornariam tão significativos para essa área do conhecimento”, reconheceu Todt.

Seguidor de seus discípulos

O homenageado agradeceu à PUCRS e à sua esposa, momento em que, emocionado, embargou a voz. Destacou a importância das parcerias no Brasil e no exterior para a consecução de projetos de ponta no campo das ciências do esporte. Fez questão de reforçar o momento que vive, de inversão de papéis com alunos e parceiros, no qual após ser orientador e impulsionar carreiras, vê-se como seguidor de seus orientados. Considera a situação criativa e produtiva. Citou Ana Miragaia (Universidade Estácio de Sá), Nelson Todt (PUCRS), Laércio Pereira (Universidade de Pernambuco). “Hoje, me vejo seguidor deles pela alta relevância e autonomia de suas realizações. Convoco esses exemplos como moldura para a inversão de papéis que ora está ocorrendo com ex-alunos ou novos parceiros, atualmente dedicados a projetos tecnológicos como o Museu Nacional do Esporte, BigData e aplicativo de esportes, entre outros”. Citou o filme Morangos Silvestres, de Ingmar Bergman, ao falar do relacionamento com jovens e a sensação de realização profissional e pessoal. Finalizou enfatizando a necessidade de flexibilidade e empreendedorismo nas relações, fazendo valer sua formação, também, como doutor em Filosofia.

Dedicação imprescindível

O desfecho, com as palavras do Reitor Ir. Evilázio Teixeira, fortaleceu que Da Costa é inspiração para gerações de profissionais da Educação Física, pela abrangência interacional de seu trabalho e legado em obras e outras realizações, “elevando-o à categoria de grandes mestres pelo grande discipulado”. Lembrou do esporte como uma linguagem a ser dominada, e que ensina a desenvolver um espirito de ordem, em busca da verdade e da beleza, algo predito pelos gregos. Finalizou citando Bertold Brecht: “Há homens que lutam um dia e são bons. Há homens que lutam um ano e são melhores. Há os que lutam muitos anos e são muito bons. Há, porém, aqueles que lutam uma vida inteira. Esses, são imprescindíveis. O senhor é um desses homens, professor Lamartine”, finalizou.

Sobre o título

O título de Doutor Honoris Causa é concedido à personalidade que tenha se distinguido pelo saber ou pela atuação em prol das artes, das ciências, da filosofia, das letras ou do melhor entendimento entre os povos. Trata-se da distinção honorífica de maior reconhecimento acadêmico de uma universidade, outorgado a quem reconhecidamente reúne tantas virtudes.