Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

HSL busca doadores para o banco de sangue

No Hospital São Lucas da PUCRS houve uma queda de 60% nas doações em relação ao período anterior a Covid-19

17/07/2020 - 16h35
Doação de Sangue no HSL

Foto: Bruno Todeschini/PUCRS

A fim de equilibrar o estoque do banco de sangue, bastante afetado durante a pandemia do novo coronavirus, o Hospital São Lucas da PUCRS busca pessoas interessadas em contribuir com novas doações. A instituição, que é um dos 12 complexos hospitalares brasileiros confirmados para testar a vacina da Covid-19, tem visto o estoque ser reduzido a níveis extremamente baixos. “Estamos com uma queda de 60% nas doações em relação ao período anterior à pandemia”, lamenta Marco Antônio Winckler, médico líder do Serviço de Hemoterapia.

Outro aspecto destacado por Winckler é o volume baixo da doação de plaquetas, importante componente para a recuperação de pacientes que estão em tratamento de câncer, cirurgias cardíacas, traumas gerais, queimaduras, entre outros. “As doações de plaquetas precisam ser frequentes, pois esses componentes têm validade de apenas 5 dias”, ressalta.

Os interessados em realizar novas doações podem agendar um horário pelo telefone (51) 3320.3455 ou pelo WhatsApp (51) 98503.9958. O atendimento é no 2º andar do Hospital, nas segundas, terças, quintas e sextas-feiras, das 8h às 18h30, nas quartas-feiras, das 8h30 às 18h, e aos sábados, das 8h às 12h.

Pré-requisitos para a doação de sangue

  • Idade: 16 a 69 anos (menores de 18 anos – com autorização dos pais/responsáveis e cópia de documento de identidade de quem assina); peso mínimo: 50kg
  • Portar documento de identidade oficial com foto.
  • Não ter doado sangue nos últimos 60 dias (homens) ou 90 dias (mulheres). Não completar mais que 4 doações (homens) ou 3 doações (mulheres) nos últimos 12 meses.
  • Não estar em jejum há mais de 6 horas (portanto, não deixar de tomar café da manhã).
  • Não ter ingerido alimentos gordurosos nas últimas 3 horas (portanto, não doar imediatamente após o almoço).
  • Não ter ingerido bebida alcoólica no dia da doação, nem ter bebido excessivamente nas últimas 24h.
  • Gozar de boa saúde (se estiver tomando algum medicamento, informe-se antes sobre a possibilidade de doar assim mesmo).
  • Não estar em crise (ou fazendo tratamento) de asma ou de outro tipo de alergia.
  • Não ter tido comportamento de risco para doenças transmissíveis sexualmente, nos últimos 12 meses.
  • Nunca ter feito uso de drogas injetáveis.
  • Não ter sido submetido a grandes cirurgias nos últimos 6 meses, a pequenas cirurgias nos últimos 3 meses ou a tratamento dentário nas últimas 72 horas (uma semana, se extração ou tratamento de canal).
  • Não ter tido gripe ou infecções bacterianas nas últimas duas semanas (incluindo sinusite, otite, amigdalite, abscessos, furúnculos, entre outras)
  • Não ter feito vacina para sarampo, caxumba, febre amarela, tuberculose (BCG), rubéola ou varicela nas últimas 4 semanas ou para raiva no último ano (4 semanas se não foi em consequência de mordida ou ferimento causado por animal). Outras vacinas impedem por 48 horas, em geral (informe-se).
  • Não estar grávida, não ter tido parto ou aborto há menos de 3 meses nem estar amamentando filho menor de um ano.
  • Não ter feito tatuagem nem recebido transfusão de sangue ou derivados nos últimos 12 meses.
  • Não portar piercing nos órgãos genitais ou boca.
  • Não ter tido hepatite ou icterícia (“amarelão”) após os 11 anos de idade, câncer ou leucemia.
  • Não ter apresentado emagrecimento inexplicado (mais de 10 % do peso) nos últimos 3 meses.
  • Não ter tido contato sexual com pessoa com hepatite ou que faça hemodiálise nos últimos 12 meses.
  • Não ter tido contato sexual, nos últimos 12 meses com pessoa que recebeu transfusão de sangue nos 12 meses anteriores.
  • Não ter tomado Roacutan ou Finasterida (Proscar, Propécia, por exemplo) no último mês; Dutasterida (Avodart) nos últimos 6 meses e nunca ter tomado Neotigason.
  • Não ter tido malária, Doença de Chagas ou Hanseníase.
  • Não ter tido tuberculose nos últimos 5 anos.
  • Não ter estado em região onde exista malária nos últimos 12 meses ou fora do RS ou SC nos últimos 30 dias.
  • Não ter permanecido no Reino Unido ou Irlanda por mais de três meses, de forma cumulativa, de 1980 a 1996.
  • Não ter permanecido por 5 anos ou mais, consecutivos ou intermitentes, de forma cumulativa, na Europa, desde 1980.
  • Nunca ter recebido implante de dura-máter (neurocirurgia), hormônio do crescimento (de origem humana) ou transplante de córnea.
  • No último mês, não ter tido Dengue, Zika, Febre Chikungunya ou Febre do Oeste do Nilo e nem ter ido a locais onde haja essas doenças (incluem-se aí, no mínimo, todos os países da América – informe-se).
  • No último mês, não ter sido diagnosticado por Covid-19 e não ter tido contato nos últimos 14 dias com quem estivesse com essa infecção.