Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Evento marca o Dia Mundial de Conscientização da Epilepsia

Aberta ao púbico, a atividade gratuita incluirá bate-papo e palestradas ministradas por especialistas do HSL e do InsCer

22/03/2019 - 08h03

Eplepsia, HSLEm homenagem ao Dia Mundial de Conscientização da Epilepsia, no dia 25 de março, o Hospital São Lucas da PUCRS (HSL) e o Instituto do Cérebro do RS (InsCer) promoverão um evento especial aberto para a comunidade. A ação ocorrerá a partir das 10h, no Anfiteatro Ir. José Otão (Av. Ipiranga, 6690 – 2º Andar). A programação incluirá bate-papo e palestras ministradas por especialistas do HSL e do InsCer. As inscrições gratuitas podem ser feitas através do e-mail flavia.polo@pucrs.br

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 50 milhões de pessoas possuem epilepsia no mundo. De acordo com o órgão, 70% deles conseguiriam viver livres de crises se diagnosticados e tratados adequadamente. Com o objetivo de incentivar o diálogo sobre o tópico e aumentar os níveis de identificação da doença, no dia 26 de março, é celebrado o dia de conscientização.

Dia Mundial de Conscientização da Epilepsia

10h – 10h30: Tema: Entendendo o que é a epilepsia – Palestrante: Dr. André Palmini

10h30 – 11h: Tema: Como assumir o controle da minha epilepsia? – Palestrante: Dr. William Alves Martins

11h – 11h30: Tema: Anatomia cerebral na cirurgia da epilepsia – Palestrante: Dr. Thomás Frigeri

11h30 – 12h: Tema: Aspectos emocionais envolvidos na epilepsia – Palestrante:  Eduardo Leal

Programa de Cirurgia da Epilepsia

A epilepsia é caracterizada por descargas elétricas anormais e excessivas em um grupo de células do cérebro. Esses eventos causam as crises epilépticas que podem variar desde espasmos musculares até perda de consciência e convulsões prolongadas.

Estudos epidemiológicos mostram que, apesar do desenvolvimento de novos medicamentos, por volta de 35% de todos que possuem epilepsia e metade daqueles com epilepsias focais não conseguem ter suas crises controladas com remédios. Por isso, nas últimas três décadas, a cirurgia passou de um procedimento raro, utilizado excepcionalmente, para uma alternativa consistente e muitas vezes prioritária para aliviar o sofrimento dos portadores da doença e de seus familiares.

Iniciado em 1992, o Programa de Cirurgia da Epilepsia (PCE) do Hospital São Lucas da PUCRS (HSL) é pioneiro na realização de procedimentos desse tipo na região Sul do país e, ao longo da sua trajetória, proporcionou esperança a milhares de pessoas. Foram mais de 4 mil avaliações e mais de 2 mil cirurgias realizadas em pacientes de todos os estados do Brasil e também de Argentina, Portugal, Chile, Paraguai, Honduras e Estados Unidos. Esse trabalho, associado a uma rica produção científica, inseriu o Programa no contexto internacional, tornando-o reconhecido como um dos melhores do mundo na especialidade.

A equipe, coordenada pelo neurocirurgião Eliseu Paglioli Neto e pelo neurologista André Palmini, é formada também por neuropsicólogos, neurorradiologistas e neuropediatras. São realizados entre 90 e 100 procedimentos anuais. O índice de complicações é baixo. Em alguns tipos específicos da doença, os resultados alcançados estão entre os melhores do mundo, tendo sido publicados em reconhecidas revistas internacionais.

Compartilhe

Outras notícias Ver todas

  • Últimas publicadas
  • Mais lidas