Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Escola Politécnica inaugura três laboratórios de ensino e pesquisa

Estruturas beneficiam desde alunos de iniciação científica até pós-doutorandos

19/11/2019 - 17h04
Inauguração dos Laboratório LIMPPM, LASFT e LOPE, Escola Politécnica

Foto: Bruno Todeschini

Nesta terça-feira, 19 de novembro, a Escola Politécnica inaugurou três laboratórios de ensino e pesquisa. Os espaços abrangem diversos cursos e contemplam pesquisadores, estudantes de graduação e de pós-graduação. O evento no bloco E do prédio 30, contou com a presença do reitor Ir. Evilázio Teixeira, que destacou a importância dos laboratórios. “Trata-se de um exemplo concreto da visão de universidade que temos trabalhado, com a otimização e qualificação dos recursos, compartilhamento de estruturas e viés interdisciplinar buscando atender não apenas as necessidades da formação universitária, como buscar respostas para os grandes problemas que a sociedade nos interpela. E este é o objetivo desses novos espaços de aprendizagem e pesquisa”, afirmou o reitor. Também prestigiaram a atividade a o vice-reitor Jaderson Costa da Costa, os pró-reitores de Graduação e Educação Continuada, Ir. Manuir Mentges, de Extensão e Assuntos Comunitários, Ir. Marcelo Bonhemberger, e o assessor da Reitoria, Solimar Amaro.

A decana da Escola, professora Sandra Einloft, ressaltou que as estruturas reforçam a atuação da Politécnica em inovação, ensino, pesquisa. “Buscamos a excelência em todas as áreas de atuação da Escola. Os novos laboratórios possibilitarão que os alunos de graduação vivenciem na Universidade experiências semelhantes à indústria, e que os estudantes de pós e pesquisadores possam desenvolver suas atividades em laboratórios com infraestrutura moderna”, afirma.

SOBRE AS ESTRUTURAS

Inauguração dos Laboratório LIMPPM, LASFT e LOPE, Escola Politécnica

Reitor Ir. Evilázio Teixeira / Foto: Bruno Todeschini

Laboratório de inovação em materiais porosos e polímeros multifuncionais (LIMPPM)
O espaço tem como principal área de atuação o desenvolvimento de pesquisa na área de mitigação das mudanças climáticas, especialmente na separação de dióxido de carbono (CO2) de correntes gasosas e a sua transformação em produtos de maior valor agregado. “Trabalhamos com a ideia de que o CO2 deve ser separado e visto, não como um vilão, mas sim como um produto importante para a obtenção de novas moléculas”, aponta a professora Sandra Einloft, coordenadora do LIMPPM. Ela ainda destaca que, com a inauguração da estrutura, novos projetos em parceria com grandes empresas trarão oportunidades de estágios e bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado. O LIMPPM tem como parceiras as empresas Petrobras e Shell.

Laboratório de Sistemas Fluidotermicos (LASFT)
Concebido a partir da união de dois laboratórios de graduação, o LASFT tem como intuito potencializar a utilização de experimentos na área de transferência de calor e mecânica dos fluidos, além de diminuir custos operacionais. A professora Gerti Brun, coordenadora do laboratório, destaca que o ambiente contribui de forma prática para os processos de aprendizado dos alunos. “Neste espaço de aprendizagem, os estudantes realizam práticas em equipamentos atualizados e controlados por softwares supervisórios, nos quais o controle pode ser feito a distância. Este tipo de experimento proporciona aos universitários a vivência de operação de um processo industrial na Universidade”. O LASFT atende diversas disciplinas da graduação dos cursos de Engenharia Química, Mecânica, Civil e Elétrica e do curso de Ciências Aeronáuticas.

Laboratório de Operações Unitárias (Lope)
Criado em 2000, o Lope inaugura sua reestruturação. O coordenador, professor Eduardo Cassel, ressalta a importância do novo formato para as pesquisas. “Nesta nova etapa foi possível unificar três espaços. Isso tornou a infraestrutura mais adequada para o desenvolvimento de pesquisas de qualidade na área de processos químicos associados a produtos naturais”. Atuando em temas como Operações Unitárias, Fenômenos de Transporte, Processos Industriais e Termodinâmica, o Lope desenvolve pesquisas de caráter teórico-experimental. O laboratório tem como parceiras as empresas Baldo S.A., para a obtenção de erva-mate descafeinada utilizando tecnologia supercrítica, e Gelnex, realizando análise química de gelatinas. “Novas oportunidades de projetos de pesquisa em cooperação com empresas e ações de prestações de serviço estão em tratativas”, afirma Cassel.

Confira as fotos: