Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Associação dos Amigos do Museu da PUCRS é lançada com documentário sobre Arno Lise

Evento ocorre no dia 19 de novembro, às 17h, aberto ao público

14/11/2019 - 11h34

Lançamento Associação de Amigos MCTCom 57 anos de serviços prestados às ciências biológicas, sempre lecionando na PUCRS, e um dos maiores especialistas em aranhas do Brasil, o professor Arno Lise é tema de um documentário de média metragem que terá sua estreia no dia 19 de novembro, às 17h, no Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS (MCT-PUCRS), no prédio 40 da Universidade (Av. Ipiranga, 6.681, prédio 40). O evento, gratuito e aberto ao público, marca também o lançamento oficial da Associação dos Amigos do Museu, um dos principais pontos turísticos de Porto Alegre, referência internacional em sua área de atuação e é visitado por milhares de pessoas desde a sua inauguração, em 1998.

Leia também: Reitor recebe carteira 001 da Associação Amigos do MCT-PUCRS

Uma longa trajetória de pesquisa e docência, que nas duas últimas décadas está estreitamente ligada ao Museu, é sintetizada no filme Arno Lise: a arte da natureza, realizado por professores e alunos de iniciação científica da Escola de Comunicação, Artes e Design – Famecos, com apoio da Associação dos Amigos do MCT-PUCRS. Desde os primeiros espécimes de besouros, coletados no começo da década de 1960, até seus reconhecidos desenhos de aranhas minúsculas, produzidos até 2018, o trabalho do biólogo serviu de inspiração para muitos jovens cientistas gaúchos, hoje fazendo pesquisas em todo Brasil. Professor emérito da PUCRS, Arno Lise estará presente na estreia.

 

A Associação, seus objetivos e diretores

A associação tem como objetivo reunir recursos para ampliar a atuação do Museu, contribuindo com seus programas e projetos. Haverá especial atenção para ações ligadas à inclusão social, acessibilidade, infraestrutura e modernização das exposições. Além disso, a Associação está apta a firmar convênios, parcerias e contratos, através de editais públicos ou diretamente com a iniciativa privada. É possível participar da Associação dos Amigos do Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS nas modalidades estudante, amigo, parceiro ou patrocinador. Detalhes podem ser conferidos no site www.pucrs.br/mct/.

A Associação é presidida pelo advogado Edemar Tutikian, que tem larga experiência na gestão de captação de recursos e patrocínios. O vice-presidente é o cineasta, escritor e professor Carlos Gerbase, que leciona na PUCRS desde 1981 e desenvolveu diversos projetos acadêmicos em parceria com o MCT-PUCRS. Completando a diretoria, também atua a professora e contadora Eroni Terezinha Mattei, como tesoureira.

 

Um cientista com pendores artísticos

“Quando vi aquelas aranhas bonitas, muito coloridas, nas páginas do Catálogo do Museu de História Natural do Rio de Janeiro, me apaixonei e passei a pesquisar as famílias aphantochilidas e thomisidas, que vivem em flores do Brasil”, lembra Arno Lise, que identificou várias novas espécies de aracnídeos e foi orientador de dezenas de mestres e doutores em biologia. No filme, o professor conta o início de sua paixão por insetos, em especial por besouros, nas matas de Canela (RS). Em Porto Alegre, cursou História Natural na PUCRS e logo depois, num exercício de pioneirismo acadêmico, fez doutorado em entomologia.

“O pessoal do Butantã entendia de aranhas grandes, mas nem conhecia as pequenas, que eu estava estudando. Fiz quase tudo sozinho”. Os desenhos de Lise têm estilo próprio, reconhecido em todo o Brasil pelos entomólogos. Seus segredos eram o uso de uma câmera clara, acoplada a um microscópio, e sua paixão pelos objetos de pesquisa, aranhas de um a cinco milímetros, no máximo. A técnica refinada aproxima a exatidão científica e a sensibilidade artística.

O documentário é uma co-produção da Associação dos Amigos do MCT-PUCRS com a Prana Filmes. Foi realizado entre os anos de 2017 e 2019, com locações em Porto Alegre e no Tecna – Centro Tecnológico Audiovisual do RS, em Viamão (RS), onde Arno Lise mostrou seus métodos de coleta de insetos. A direção e o roteiro são de Carlos Gerbase, que atuou ao lado de diversos estudantes de iniciação científica da PUCRS. A edição é de Fábio Lobanowski e Alexander Desmouceaux, enquanto a música original e a edição de som são de Augusto Stern e do Bunker Studio.

Com informações de Lelei Teixeira.